quarta-feira, abril 16, 2008

2 razões para Ray ser o Maior...




6 comentários:

Red Dust disse...

Mas o James Mason, neste 'Atrás Do Espelho', também pode ser considerado o maior. Uma interpretação 'à flor da pele'.

O retrato fiel do que uma pessoa normal pode passar a ser, sob o efeito de medicamentos.

Luís disse...

Concordo, Mason está monstruoso! Se bem que mais que o medicamento, acho que é a mediocridade do american way, que o faz queimar os fusiveis. O mal já lá estava, os medicamentos foram apenas o catalizador. É o meu filme favorito de Ray

um abraço

Red Dust disse...

Os meus preferidos de Nicholas Ray (dos que vi, claro...) são o incontornável 'Fúria De Viver' e 'Cruel Vitória' (com Richard Burton).

Num segundo patamar, ainda de alto grau de qualidade, coloco 'Johnny Guitar', 'A Justiça De Jesse James', '55 Dias Em Pequim' (opps... que anda por lá o Charlton Heston) e 'Atrás Do Espelho'.

Abraço.

Luís disse...

Por acaso tenho para aí uma crítica sobre os 55 dias em Pequim. Agora ando a vêr o King of Kings, no youtube!!!. Plasticamente ele era genial. Utilizava a arquitectura como expressão dramática, de forma genial.

abraço

wasted blues disse...

Não é o meu favorito de Nicholas Ray, mas é brilhante!

Luís disse...

eu acho que no meu caso, dos que vi ate hoje, é. mas tenho aqui o Rebel Without a Cause para vêr....:)

abraço miss blues

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails