domingo, junho 24, 2007

A Idade da Inocência (1993)

de Martin Scorsese


À terceira foi de vez. Finalmente atingiu-me em cheio esta obra maior de Martin Scorsese. Estreado em 1993, em pleno apogeu de Scorsese (Goodfellas e Cape Fear sairam quase em simultâneo), A Idade da Inocência é à primeira vista uma mudança de registo radical da obra do seu realizador. Foi exactamente essa mudança que me afastou deste filme, até agora. Porquê, essa mudança é apenas aparente, os temas estão todos lá, a culpa, a paixão, os códigos da sociedade, a atenção obcessiva a todos os rituais, e mais que esses elementos todos, a mágoa romantica dilacerante de um amor perdido que em alguns filmes de Scorsese funciona como subtexto (New York New York, Raging Bull, Life Lessons, Casino).

Mais que um filme sobre uma sociedade nova iorquina do sec XIX, parece-me óbvio que este é um dos filmes mais pessoais da carreira de Scorsese. Técnicamente é como qualquer Scorsese, irresistível e irrepreensivel. Os Push Ins, os Travellings, os blends. São a marca de um autor em máxima força e abordando cada cena com toda a sua paixão e arte.

Recheado de momentos inesquéciveis, A Idade de Inocência, mostra-nos um outro Scorsese, mais melancólico, ponderado, diria mesmo maduro, onde a violência, provem mais das aparências e das regras de uma sociedade implacavelmente conservadora, que destroi os sonhos daqueles que se procuram libertar-se dos seus códigos opressores.

Para finalizar é de destacar um final de partir o coração, em que conseguimos vislumbrar claramente a alma (ou o coração) do seu realizador.

Magnífico!

5 comentários:

jose quintela soares disse...

E as interpretações são fabulosas!
Diria que temos neste filme um Scorsese "novo", por mais "velho"...e melhor.
Grande filme.

Luís Alves disse...

as interpretações são de uma subtileza arrebatadora. pefeitas josé! Abraço e obrigado pela visita

Ursdens disse...

Para mim é o melhor filme que
Scorsese realizou nos anos 90, muito embora não seja um filme "à Scorsese"...

Luís Alves disse...

ursdens: para mim não é o melhor scorsese dos 90's, esse lugar vai para o perfeito Goodfellas. mas que é um dos melhores da carreira de marty, isso sem dúvida. E realmente não é "à Scorsese" , mas é "100% scorsese". Genial!
Abraço

Cataclismo Cerebral disse...

Sumptuoso filme! As interpretações são superlativas, a realização é o brilho que todos nós sabemos e o retrato daquela sociedade conservadora e moralmente decadente é portentoso... 5 estrelas bem merecidas

Abraço

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails