domingo, janeiro 04, 2009

Sideways (2004)

de Alexander Payne

Alexander Payne, revela-se a cada filme que faz, um dos grandes cineastas especialistas na comédia dramática. É neste momento a par de Wes Anderson ou Paul Thomas Anderson, a grande certeza da nova vaga do cinema norte-americano. Os personagens de Payne, são homens de meia-idade que ultrapassados e esmagados por um tempo perdido, têm que descobrir em si mesmos uma forma de retomar a vida e ultrupassar o fracasso(About Schmidt e Election). É esse o caso de Miles (brilhante Giamati) que após um traumático divorcio e uma carreira de escritor que teima em não arrancar, viaja com o seu amigo prestes a casar (Hayden Church), numa odisseia de jantares, mulheres e bons vinhos. O guião de Payne é genial, transmitindo a amargura e a sensibilidade destes personagens tão especiais, utilizando por exemplo de forma particularmente astuta as metáforas sobre vinhos, que Miles tanto aprecia, para nos revelar o interior dos seus personagens (a analogia do Pinot Noir). E depois temos Paul Giamati, o mais improvável dos heróis românticos, que consegue tornar o seu Miles num personagem pelo qual nutrimos uma enorme simpatia e que transmite-nos momentos tocantes sem nunca cair em sentimentalismos. Com personagens memoráveis, um guião brilhante e uma realização segura, Sideways é um dos grandes filmes da colheita de 2004, para degustar e saborear vezes sem conta, tal como um bom vinho.

2 comentários:

Victor Afonso disse...

Magnífico, sem dúvida.

Luís disse...

O melhor daquela colheita!
:)

abraço

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails