quarta-feira, janeiro 28, 2009

Filmes da Minha Vida - XII

Passa por este épico policial uma onda de fúria, desespero, obsessão e tragédia, na figura de um Mickey Rourke num dos grandes papéis da sua vida. O seu torturado capitão Stanley White, é um dos personagens mais politicamente incorrectos de que há memória na história do cinema. Ele é racista, misógino e obcecado na sua cruzada contra a máfia chinesa. Graças a isso, White quase destrói todos os que estão à sua volta. Ele é claramente um personagem à margem, que leva a sua obsessão por justiça longe demais, com consequências trágicas e irreparáveis. Com a assinatura do oscarizado (e ostracizado) Michael Cimino, este filme é um dos grandes momentos do cinema dos anos 80. Com um argumento implacável escrito a meias com Oliver Stone, Cimino tentou com Year of The Dragon recuperar do desastre financeiro de Heavens Gate. Como curiosidade, Stone e Cimino chegaram a infiltrar-se nas tríades de Chinatown, para desta forma conferir autenticidade ao guião. Apesar dos resultados comerciais mais uma vez não terem sido famosos (e com acusações de racismo pelo meio) a mão de Cimino é magistral tanto na encenação da acção como no desenvolvimento dos personagens. Rourke e John Lone, degladiam-se de forma selvagem e sanguinária num choque de leis e de culturas. Nunca o cinema policial chegou tão alto como aqui. É um dos filmes essenciais na minha vida e isso deve-se ao trio Cimino, Stone e Rourke. Em suma, é uma obra-prima que carece de reavaliação crítica o quanto antes.

5 comentários:

Filipe Machado disse...

Ainda não vi este filme, mas parece ser bastante interessante! Obrigado pela dica!!

Luís disse...

Se o vires não te arrependes! É pouco conhecido mas os nomes envolvidos garantem uma obra-prima!
E o Mickey está em grande!

Abraço cinéfilo

Teresa Queiroz disse...

outro ...dos da minha vida :)
pena não o econtrar em lado nehum

Luís disse...

teresa, na fnac encontras. é um filme poderoso e espaços comovente

Fifeco disse...

Não é um dos filmes da minha vida mas não existem dúvidas que é um enorme registo cinematográfico. É quase um neo-noir e vai beber influências a alguns dos grandes clássicos (assim de repente lembro-me do Chinatown do Polanski). E como se costuma dizer... "if you going to steal, steal from the best".

Acusam o filme de apresentar algumas sequências desligadas da acção principal ou simplesmente de apresentar dados sem haver fundamentos para tal. Cá eu não concordo e estou de acordo quando escreves que deve haver uma reavaliação crítica.

Mickey Rourke é simplesmente brutal.

Abraço

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails