segunda-feira, julho 23, 2018

Nha Cretcheu

"Nha cretcheu, meu amor, O nosso encontro vai tornar a nossa vida mais bonita por mais trinta anos. Pela minha parte, volto mais novo e cheio de força. Eu gostava de te oferecer 100.000 cigarros, uma dúzia de vestidos daqueles mais modernos, um automóvel, uma casinha de lava que tu tanto querias, um ramalhete de flores de quatro tostões. Mas antes de todas as coisas bebe uma garrafa de vinho do bom, e pensa em mim. Aqui o trabalho nunca pára. Agora somos mais de cem. Anteontem, no meu aniversário foi altura de um longo pensamento para ti. A carta que te levaram chegou bem? Não tive resposta tua. Fico à espera. Todos os dias, todos os minutos, aprendo umas palavras novas, bonitas, só para nós dois. Mesmo assim à nossa medida, como um pijama de seda fina. Não queres? Só te posso chegar uma carta por mês. Ainda sempre nada da tua mão. Fica para a próxima. Às vezes tenho medo de construir essas paredes. Eu com a picareta e o cimento. E tu, com o teu silêncio. Uma vala tão funda que te empurra para um longo esquecimento. Até dói cá ver estas coisas mas que não queria ver. O teu cabelo tão lindo cai-me das mãos como erva seca. Às vezes perco as forças e julgo que vou esquecer-me."

quarta-feira, julho 18, 2018

terça-feira, julho 10, 2018

Cop (1988)

Maníaco, intenso, obsessivo, perturbado. Quem mais? James Woods claro. Em Cop, esses traços de personalidade (proibidos nestes tempos pussyficados) estão em efervescente ebulição, sendo guiados pela realização firme e seca, do seu habitual comparsa do crime e do kino, James B. Harris. Na fita, Woods fuma, trai, mata, tortura, fuma, pragueja, fode, é fodido, fuma outro e fode-se. Ah, e é o bom da fita. A trama do serial killer é o menos. O mais, é o fascinante deleite com que realizador e actor se entregam a um estudo de personagem de um autentico pulha, com mais em comum com o crime que com a lei. Dito isto: James Woods a presidente da galáxia e do universo. Mais que um actor, estamos perante uma força da natureza que passou ao lado de uma enorme carreira, precisamente devido ao tipo de papéis escolhidos (ou oferecidos): os perturbados, os obsessivos, os intensos, os maníacos. Aleluia por isso!

sexta-feira, março 09, 2012

Curta-Metragem " A COVA"



Curta-metragem de Luís Alves
Elenco: Ivo Canelas, Afonso Pimentel e Augusto Portela.
Ano de Produção: 2011
Género: Thriller

Enjoy!

sexta-feira, abril 08, 2011

terça-feira, março 22, 2011

segunda-feira, fevereiro 28, 2011

Tradição

Taxi Driver, Apocalypse Now, Ragging Bull, Goodfellas, Born on the Fourth of July, Pulp Fiction, The Thin Red Line, The Insider, Gangs of New York, Munich, There Will Be Blood, Black Swan. Os oscars realmente têm uma uma longa tradição a manter...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails