quinta-feira, maio 17, 2007

Tarde Demais (2000)

de José Nascimento

4 pescadores. Um barco encalhado. Um regresso difícil às margens do Tejo. Um grande filme português!

Pena que o nosso cinema não opte mais vezes por este realismo incondicional, que Tarde Demais apresenta. Quer a nivel da mise-en-scéne, quer nas representações, poderosas e dramáticas do magnífico quarteto de actores, quer num guião rigoroso e "despido" de artifícios dramáticos. Realismo é a palavra chave sempre presente. O resultado imediato no espectador, é ser arrastado para a situação dramática que os pescadores em questão viveram, surgindo uma imediata e intensa identificação com eles. Nunca no cinema português vi assim um filme, com esta serena intensidade, uma pulsão de morte e trágica ironia (os planos da Expo e da Ponte Vasco da Gama) , fornecida pela magnífica fotografia de Mário Castanheira.

Um desafio ganho, e de que maneira, por José Nascimento nesta experiencia sui generis no nosso cinema. Pena não haverem mais filmes portugueses assim.

4 comentários:

Bracken disse...

Belo filme, Luís! É, a par com o "Alice", o meu filme português favorito.
Abraço,
Bracken

Luís Alves disse...

sem dúvida Bracken, um filme verdadeiramente surpreendente. também ficou como um dos meus favoritos.
Um abraço para ti

Tiago Rodrigues disse...

Meu caro amigo quero felicita-lo por este blogg que tenho vindo a acompanhar recentemente.
Um abraço
TBR

David Santos disse...

excelente filme portugues.
Grandes interpretações.
A ver

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails