sexta-feira, outubro 10, 2008

A Perfect Murder (1998)

de Andrew Davis

Remake "não assumido", do classico Dial M for Murder de Hitchcock, este thriller tem o dom de agarrar o espectador desde o início para o não largar mais. A história gira em volta do um clássico triangulo amoroso, com um marido traído (Douglas) por uma esposa (Paltrow) que mantem um caso com um jovem artista (Mortenssen). O twist nesta história, está na forma como o marido irá acertar contas com o infiel casal, com resultados sangrentos, mas muito inesperados. O argumento de Patrick Smith Kelley está muito bem cozinhado, e joga com as expectativas do espectador demonstrando que a lição de Hitchcock foi muito bem estudada, ou seja: deixar o espectador, sempre um passo à frente dos personagens. Pena é que uma sonsa Gwineth Paltrow e um Viggo Mortensen canastrão(ao contrário de outros papéis), não estejam à altura do sinistro personagem de Michael Douglas, um vez que este rouba, sem grande esforço, todas as cenas onde entra. Quanto à realização, apesar de não sêr brilhante, Andrew Davis (The Fugitive), não compromete e tem um bom sentido narrativo, deixando a história e os seus actores tomarem as rédeas do filme. Um thriller com uma boa gestão dos mecanismos do suspense, e que garante duas horas coladas ao ecrã.

6 comentários:

Dan disse...

Já vi este filme variadas vezes e não me consigo fartar com esta obra que nos prende, como tu dizes e bem, desde o início até ao fim!

Só de ter lido este artigo já fico com vontade de ir ver este filme de novo.

Abraço!

Victor Afonso disse...

Bela interpretação de Viggo e Douglas.

Peter Gunn disse...

Concordo plenamente com a critica :)

É pena realmente o Mortenssen não conseguir nos dar uma prestação à altura daquilo que já fez nos filmes de David Cronenberg... e a senhora também não ajuda nada à festa. Michael Douglas é sempre aquela máquina roubando o filme por completo :)

Um filme bastante agradavel que se segue com atenção mas que poderia ter ido muito mais longe!

Um abraço

Luís disse...

dan, tens a oportunidade de o revêr no canal Hollywood, pois parece-me que anda por la a passar

victor, douglas sim, viggo é que não. Parece-me pouco expressivo e robótico neste filme

peter, é exactamente a minha sensação. Este filme podia ter ido muito mais longe...

abraço cinéfilo a todos

José Quintela Soares disse...

Excelente, de facto.
Julgo que faz parte da "dvdteca" da maioria.
Por mim, já vi 3 vezes.

Luís disse...

Olá José. Eu não o consideraria excelente, mas la que é muitissimo viciante, disso não tenhamos duvidas.

um abraço cinéfilo

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails