quinta-feira, maio 14, 2009

A propósito da crise financeira

Além de sêr um dos mais belos filmes da história do cinema, The Grapes of Wrath é um fortíssimo manifesto anticapitalista e um acto de denúncia social poderoso, que era actual em 1940 e é actual agora. John Ford mostra o lado humano de uma crise económica, com a sua família Joad à deriva pela América, em busca de uma oportunidade que lhe é recusada por uma sociedade corrupta, viciada e desprovida de humanidade. Nunca um filme retratou tão fielmente o que é sêr pobre e o estar perante a ausência de opções para sobreviver. Ford foi o último dos humanistas, um ferveroso crente do sonho americano e um cineasta intemporal que assinou alguns dos mais belos filmes de sempre. E este The Grapes of Wrath, 69 anos depois continua actualíssimo. É obra!

5 comentários:

João Bizarro disse...

É grande filme Luis.
Faz parte da minha DVDteca.
De vez em quando sabe sempre bem ver ou rever um clássico.

Rui Luís Lima disse...

Infelizmente hoje em dia já não há a tão famosa política de reposições. "As Vinhas da Ira" e "O Sal da Terra" davam uma excelente sessão dupla... infelizmente estas também já não existem... os tempos são decididamente de "vacas magras".
Abraço cinéfilo
Paula e Rui Lima

Filipe Machado disse...

Estou para ver este filme há algum tempo. Obrigado pela lembrança!

Luís disse...

Meus amigos, é mesmo enorme este filme. A par do The Searchers é o meu Ford preferido.

Abraços

Gema disse...

Este filme é muito bom mesmo.
E claro que está incluido na minha colecção de DVD's ;)
Bjs

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails