segunda-feira, fevereiro 16, 2009

James, John e Paul.

Realizadores do chamado destroy cinema, tão em voga nos anos 80, onde a acção era trepidante, violenta, demolidora e paradoxalmente inteligente. Em comum une-os um apurado sentido narrativo e estético, assim como uma abordagem musculada apoiada num ritmo vertiginoso. Alem do mais, os seus filmes alcançam estrondosos resultados no box-office, conquistando tambem um reconhecimento crítico e artístico assinalável. Die Hard, Robocop, Terminator, Total Recall, Predator e Aliens, são exemplos de culto da mestria dos seus realizadores. Os Michael Bays, Bruckeihmers ou Mcg's que por aí andam, bem que podiam aprender qualquer coisa com o Cinema destes senhores.
Cameron

Verhoeven

McTiernan

4 comentários:

Filipe Machado disse...

Grandes verdades!! Estes realizadores são os génios do bom cinema de acção!

João Bizarro disse...

Concordo contigo, Luis.
Actualmente o melhor representante do cinema de acção, embora noutro estilo é o Tony Scott. Irmão do Ridley.

[TB] disse...

Caro amigo,estou absolutamente de acordo com este post recordando o cinema de acção dos anos 80 de nua e crua brutalidade destes senhores,veja-se pela imagem do Paul na rodagem Robocop (a minha recente aquisição em dvd)
O starship fez-me recuar no tempo e de notar a semelhança em ambos,critica aos EUA num formato de telejornal...Would you like to know more?
Abraço

Luís disse...

Filipe, génios do cinema de acção...sem dúvida!

João, Tony Scott é muito bom! Talvez seja o unico de jeito desta nova vaga.

TB, starship...genial e brutal! Muito subvalorizado e inconpreendido.

Abraços

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails