segunda-feira, junho 15, 2009

Tiros no Pé - Steven Spielberg

Com esta rubrica, irei procurar abordar e falar um pouco daqueles filmes malditos, que fazem os seus autores corarem de vergonha tal o desnorte e os desastrosos resultados das películas em causa. Para começar aqui fica o maior barrete que apanhei o ano passado, cortesia de Steven Spielberg.

Indiana Jones And The Kingdom of The Crystal Skull

Tentativa descarada para rentabilizar financeiramente as aventuras deste herói querido por todos os amantes do bom cinema. Este Kristal Skull é apenas o mais imbecil e descaracterizado filme da carreira deste grande cineasta. Do guião ridículo, ao CGI espatafurdio e aberrante, passando pelo mais completo desgoverno de personagens em piloto automático, nada parece funcionar nesta sequela completamente dispensável. Este será para mim, o pior momento de um cineasta a todos os níveis sublime. Esperemos que Tintin o reabilite, pois Spielberg ficou muito mal neste retrato digital sobre um herói analógico, que merecia ter sido mais bem tratado.

O tiro fatal – o final completamente disparatado e a tresandar a falta de ideias

11 comentários:

Filipe Machado disse...

Concordo plenamente contigo, o filme é muito fraquito quando comparado com os outros e a cena final é completamente absurda e sem criatividade...

Tiago Costa disse...

É um filme vergonhoso. E infelizmente não me parece que o Spielberg se venha a redimir com o Tintin, que é muito pouco promissor (feito com tecnologia motion capture CGI - vem-me logo o Polar Express à cabeça). Enfim, um cineasta genial que devia andar a investir o talento em projectos mais estimulantes.

Cathwillows disse...

Luis!!!
Cade vc? Mande e-mail, sinal de fumaça ou qualquer coisa parecida!

Beijossssssssssssssssss!

Gema disse...

Com tantas criticas más, acabei por deixar de ter vontade de o ver... tu só vens aumentar a minha vontade em não o ver :P
Gostei muito da trilogia e não quero estragar a ideia que tenho vendo um filme tão mau.
Bjs

João Bizarro disse...

Não questiono o que dizes mas enumera os filmes de aventuras que se fizeram a seguir à "Grande Cruzada" e diz quantos são melhores que este.

Comparado com os outros 3 é de facto fraco. Comparado com outros filmes de aventuras é do melhor.

A verdade é que um filme menos conseguido por parte do Spielberg é melhor do que a maioria que vamos vendo por aí...

Fifeco disse...

Já conhecia a tua opinião mas não estou assim tão de acordo com ela. Apesar de tudo gostei da ideia e do facto de manter o espírito da saga. Tem os seus pontos de interesse. Mas é certo que fica muito, muito aquém das expectativas.

Abraço

Luís disse...

Filipe e Tiago, aqui não há polémica. Um filme que é uma nódoa no curriculum de um cineasta genial

Gema, apenas te posso dizer, vê e julga por ti própria. Os primeiros 30 minutos devem chegar:)

João e Fifeco,
aqui há polémica. Não consigo sequer dar o beneficio da duvida a Spielberg. O seu trabalho é tão despersonalizado, sem chama e criatividade, que sequer compará-lo aos outros Indy's ou dizer que mantem o espirito da saga, é quase heresia. E João digo te de caras, um filme que é muito mais Indy sem ser Indy: The Mummy.

Carol, oiiiiiiiiiiiii! Não tenho o teu mail, manda para mim que o endereço esta no perfil. Beijos

João Bizarro disse...

Luis, comparares qualquer Indy a um qualquer Mummy é o mesmo que comparares o Barcelona ao Leixões! :)

Luís disse...

Tens razão João, sendo a Mummy o Barça e este Indy (heresia) um Leixões..:)

Peter Gunn disse...

Tenho que concordar em pleno com o que aqui escreveste sobre o Indy, foi realmente uma das maiores desilusões que já apanhei até hoje... especialmente porque geralmente até não sou rapaz para criar grandes expectativas, mas no caso do Indiana Jones, com quase 20 anos à espera, era impossivel não as criar...

Este fim de semana vi outra vez a 1ª longa metragem do "Grande" Spielberg, o Duel (Um assassino pelas costas em Português) e mais uma vez fiquei maravilhado com a leveza, frescura e originalidade de um filme feito à mais de 30 anos em apenas 10 dias para a televisão... e depois recordar que este mesmo senhor veio agora enterrar da pior maneira as nossas melhores lembranças do Indy.

É triste ser assim mas estou convencido que o Tintin vem agora pedir desculpas a todos os fas de Spielberg ;)

Cumprimentos cinéfilos

Luís disse...

O duel....que grande malha! E ja não o vejo ha uma porrada de tempo. So vem provar, que às vezes ter muitos recursos pode ser contraprudecente e matar a imaginação.
Abraço

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails